• RODASIMA DESIGN

Venda o benefício!

Sobre Vendas. Entre fatos e criação.

Olá! Este texto faz parte dos meus registros pessoais, experiências e criações com objetivo de identificar oportunidades e continuar o aprendizado na arte de vender.

Boa leitura!


Segunda-feira, dia de iniciar projetos, organizar a agenda da semana e seguir em frente.


Lá fora o Sol brilha, as pessoas correm num ritmo frenético em suas buscas pessoais e profissionais. Aqui dentro nesse momento é um vai e vêm, vozes altas tentam se destacar entre si onde uma fração de segundos pode fazer com que se perca um negócio.


Parceiros e concorrentes disputam um mercado movimentado onde os preços mudam com frequência, os anúncios vêm e vão com muita rapidez e em alguns casos perde-se a negociação por falta de atenção, seguimos rapidamente.



Ao observar todas essas pessoas no mesmo lugar com seus telefones a mão, imagino quais seriam seus sonhos, seus objetivos, as metas a cumprir naquele dia e até quais suas motivações, difícil saber. O fato é que o vai e vêm continua.


Oferta e procura, oportunidades, demanda e benefícios.

Pergunto-me onde estão os benefícios?


Continuo a observar e neste ponto as vozes vão diminuindo a tonalidade, a imagem parece congelar e uma sensação estranha toma conta enquanto "Ela" caminha na minha direção, continuo a observar e fico incomodado. O som volta com as vozes atropelando umas as outras...


- “Água, Coca e Batata!”.

- “Amendoim salgado e doce!”.

- “Olha a barra! Olha a barra! Olha a barra!”.

- “Água mineral geladinha!”.

- “Bom dia Passageiros! Primeiramente desculpe incomodar sua viagem...”

- “Balas! Dropes! Chicletes!”.

- “Chocolaaaaaate! Olha a barra!”.

- “Balas de coco caseiras!”.

- “Trufas caseiras! Trufas! Trufas!”.


No meio de ofertas e pedidos de atenção lá está "Ela", oferecendo água para defender “o seu” daquele dia, não sei quais são os sonhos desta Senhora, não sei quais suas metas de vida ou objetivos de faturamento mensal. O que está muito claro é que aquele fardo literalmente é muito pesado para "Ela" em todos os sentidos. Sua voz é quase imperceptível, sua estatura também não ajuda em meia concorrência e a falta de atenção das pessoas que navegam por seus sonhos ou objetivos, de celulares a mão e olhos nas telas, like após like "Ela" não tem visualização.


Já vi esta Senhora trabalhando no trem em diferentes horários e sempre fico chocado com isso. Por impulso resolvo aliviar o fardo dessa mulher, penso estar ajudando.


Aceno e ela se aproxima sorrindo.

Ela Pergunta – “Gelada ou sem gelo?”.

Eu respondo com outra pergunta – “Quantas a Senhora têm?”.

Ela fixa o olhar com cara de dúvida, abaixa o fardo, confirma e responde.

- “12, não vendi nenhuma ainda”.

- “Tudo bem fico com todas”.


Aquele sorriso já fez valer a situação, mesmo sabendo que ela desceria do trem e iria buscar algo para vender, eu tinha outra preocupação no momento.


O que fazer com essa água?

Noto que estranhamente muitas pessoas estão olhando pra mim, ganhei sua atenção, não posso perder a oportunidade. Na mesma hora que a mente cria a pergunta – O que fazer? Responde – Venda o Benefício!


Então resolvi vender o benefício!

Já que muitos estavam ali me olhando fiz duas perguntas e uma observação.


- “Vocês sabiam que nosso corpo precisa de pelo menos 2 litros de água por dia?”.

Mais atenção ainda...

- “Beber água todos os dias, entre outras coisas, ajuda a controlar a pressão sanguínea, protege o coração, melhora o funcionamento do intestino e ajuda a emagrecer!”.

Com um sorriso no rosto e entregue a situação eu fiz a segunda pergunta.

- “Quem gostaria de começar o dia cuidando da saúde comigo?”.


Não sei dizer se vendi a água por consequência de ter ajudado aquela Senhora.

Acho interessante acreditar que vendi o benefício e apresentei o melhor que o produto poderia proporcionar a todos naquele momento considerando que aquelas pessoas dirigiam-se aos seus compromissos e possivelmente nem teriam tempo de cuidar da saúde durante o dia.


E assim seguimos rapidamente porque o vai e vêm continua.

Alguns instantes depois, ainda naquela viagem uma narrativa se destacou entre os ambulantes...


- “trago a vocês uma dose de saúde, bebam água e cuidem da pressão, cuidem de seus corações e evitem pedras nos rins, sem contar que beber água emagrece, olha a água mineral geladinha!”.


Esse vendedor incluiu um benefício ao produto e seguiu com suas vendas.


O que sua empresa vende?

O que sua empresa realmente vende?

Seus clientes ou seu "target" sabem disso?

Identifique o benefício e ofereça-o, isso vai quebrar algumas barreiras e objeções.


Sobre vendas!

Entre fatos e criação.

Rodrigo Martins

@rodasima